segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Leituras de Novembro e Dezembro

  O final do ano é sempre uma época de poucas leituras. Não tem jeito. Acumula final de semestre na Universidade, viagem, Victor de férias me chamando a cada dez segundos e festas, festas, festas. Então, apenas consegui cumprir as metas do projeto Leitura Mágica, que finalizo com sabor de quero mais.
   Para o mês de novembro as metas de leitura foram Wedding-lit e suspense romântico. O wedding-lit, como já fica subentendido, é um livro relacionado a um casamento. Na verdade, é uma divisão do Chick-lit, envolvendo um casamento. Confesso que não faz muito meu gênero. Escolhi "A Probabilidade Estatística do Amor a Primeira Vista" e confesso que esperava outro enredo. De probabilidade e estatística, muito pouco. E, confesso que quando achei que a história ia encorpar, o livro acabou. Definitivamente não é o meu gênero literário favorito. Mas a página está aí. Cor de rosa.


   Para suspense romântico escolhi uma escritora que nunca tinha lido, a Sandra Brown. Mais ou menos. Muito romance e o suspense mesmo fica fraquinho. Mas não é completamente ruim não. É que quando a gente cresce lendo Agatha Christie e Conan Doyle, essa coisa de suspense fica meio distorcida na cabeça. Minha página para Uma Cliente Inesperada:


   Em dezembro, as metas do projeto eram um livro ilustrado e um livro para ler em um dia. Lavei a alma.
   Para livro ilustrado fiquei com meu querido Luis Fernando Veríssimo e suas cobras. O livro é uma antologia das tirinhas desenhadas por Veríssimo, discutindo a vida, o universo e tudo mais. Adorei mais que demais, como diria minha cantora fictícia preferida. Sempre elegante, atual e muito, muito engraçado.

   O livro para ler em um dia apresentou certas limitações. Segundo o Skoob, eu leio em média 114 páginas por dia. Claro que isso depende do livro. Mas, baseada nessa estatística, escolhi um livro com mais ou menos 200 páginas, Mentirosos, de E. Lockhart. Foi numa sentada! Que livro bom! Que final! Adorei do início ao fim. 

   E assim encerro o Projeto Leitura Mágica em 2015, sem jamais encerrar as leituras! Foi um privilégio participar desse projeto, junto com meninas maravilhosas, bem humoradas, inteligentes e tudo mais de bom que se possa usar para descrever um grupo de pessoas. Esse projeto tornou meu ano mais leve, apesar de todas as coisas ruins que me aconteceram.
  E assim encerro meu projeto aqui, já me preparando para 2016, com uma Leitura Inesquecível! Rárárá, pensaram que tinha acabado foi?
   Beijos meus amigos leitores desse blog! Um Feliz Ano Novo para todos! Amor, Paz, Saúde e Dinheiro para dar garantia!

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Leituras de Outubro: Risadas e Sensibilidade

   Em outubro os temas do Projeto Leitura Mágica foram Comédia e um Livro de Capa Feia.
   Comédia foi fácil, pois temos no Brasil excelentes escritores no tema. mas sou fã do Luis Fernando Veríssimo, pelo seu humor fino. Aquele que não é de dar gargalhadas, mas de sorrir pensando "Ah!". aliás, o comportamento dos seres humanos pode ser muito engraçado. A página para o álbum ficou assim:


   Não resisti em colocar o cervo... 
   No tema livro de capa feia, tive um pouco mais de trabalho, pois o conceito de feio é mesmo relativo. Mas essa edição d'A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken tem a capa muito feia, pelo menos para mim. Mas o livro é lindo! É um livro de aventura, juvenil, mas tão sensível ao prazer de ler e ao cuidado com os livros que nem me lembrei da capa. Acho que foi por isso que fiz uma página assim delicada, pois Lili dos Livros (tradução para Bibbi Bokken) é muito legal. Ah! E me deu uma vontade imensa de fazer um epistolário! Um caderno onde são guardadas cartas. Escritas a mão, sim! Aceito voluntários!

    Acabei de notar que faltou o título "Comédia" na página do Luis Fernando Veríssimo. Vou ali consertar. Beijos.

Um Pote de Livros

   Com o projeto de leitura de 2016 definido, começam as atividades. O projeto de 2016 vai se chamar Leitura Inesquecível, mas ainda não temos os detalhes, pois as meninas da organização estão (dãã) organizando.
   O desafio de outubro é fazer um Book Jar decorado. O Book Jar é um pote onde colocamos os nomes dos livros a serem lidos, que vão sendo retirados aleatoriamente, como um sorteio. Meu pote de livros, feito com vidro de palmito, ficou assim:



   Eu achei que ficou bonito, modéstia a parte. Mas reconheço que o aplique da Bicho Grilo fez todo o trabalho. Espero encher logo esse pote com muitos títulos!

sábado, 3 de outubro de 2015

Leituras de Setembro.

   E, de repente, meu tempo ficou escasso novamente. São as coisas da vida... Mas as leituras estão em dia. Na reunião do Clube do Livro do pessoal da Licenciatura em Química descobri que já li 112 livros esse ano. Então vocês vão me desculpar pelo post breve e somente com as páginas do Projeto Leitura Mágica.
   A primeira meta de leitura de setembro foi Autor Nacional. E para que melhor do que Rubem Alves, psicanalista, pedagogo, um dos fundadores da Teologia da Libertação e um velhinho muito sábio? Morreu no ano passado, deixando uma geração de pedagogos libertadores órfãos. Assim, vamos Do Universo a Jabuticaba.

   A segunda meta foi livro que virou filme. Escolhi o vendedor de passados, de José Eduardo Agualusa, um escritor angolano. Esse mês bateu o espírito revolucionário dos vinte anos em mim.
   Como sabia que o filme iria ser lançado ainda esse ano, escolhi logo esse. Massssssssss, que surpresa! Sei que todo bom leitor naturalmente odeia TODAS as adaptações para o cinema. Mas nesse caso, a adaptação foi extremamente livre. (SPOILER) Só para vocês terem uma ideia, o personagem de Lázaro Ramos no livro é albino. Nada contra o Lázaro Ramos, meu conterrâneo que amo de paixão, mas não foi uma mudança sutil no texto. E sumiram com meu personagem favorito!!!! A lagartixa!!!!! Dizem que o próprio autor autorizou a adaptação, mas... foi adaptação demais. Do livro mesmo, só tem no filme a profissão do personagem, de vendedor de passados. A página ficou assim, com um monte de lagartixas!

   E por agora é só queridos amigos, leitores ou não, deste humilde blog que vos fala, ou seria escreve? E, por favor, leiam. Botem os neurônios para funcionar. Libertem-se! Façam a revolução!

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Sorteio da bolsa de calça jeans

   Gente, desculpem o atraso no sorteio da bolsa, mas a vida ficou complicada esses dias. Mas agora vamos lá!
   Os filmes que fiz referência no texto da postagem de julho foram:
No Retreat No Surrender (quem não gosta de um bom filme de luta?)
O outro filme, ninguém acertou, era Quem tem Medo de Virginia Woolf?, com Elisabeth Taylor. Nesse filme ela estava começando a ficar feia, mas ainda arrasava!

E eu nem me lembrei de Sabrina, com Audrey Hepburn toda linda.
   
   Então, as meninas que comentaram foram a Monica, a Leila, a Rose e a Schay, Fiz o sorteio manual mesmo.

Papeizinhos... 

Dobrados e misturados...

Maridão fazendo o sorteio e mostrando a vencedora...


   Schay, me mande um e-mail com seu endereço (smobrito@gmail.com) ou faça contato inbox no Facebook, para eu poder te mandar o prêmio!
   Obrigado a todas as meninas que comentam nesse blog! 
   PS: Acabei de perceber que não tenho comentários de meninos...

sábado, 29 de agosto de 2015

Leitura Mágica em Agosto!

   O mês de agosto foi estranho. Acabou a greve dos professores das Universidades Estaduais, começou a greve dos funcionários das Universidades Estaduais, teve falta de ônibus em Feira de Santana e eu acabei com mais tempo do que o normal para ler. Deu nisso: 16 livros lidos.
   Para o projeto Leitura Mágica as metas eram Mom-Lit e Chick-Lit.
   O Mom-Lit é o que acontece com a Chick-Lit depois que ela conhece o Lad-Lit, passa pelo Wed-Lit (ou não) e tem um bebê. Sim, é linguagem de código. Poucas pessoas vão entender. Mas é só pesquisar na web pelos novos gêneros literários que vocês acham as respostas.
   Meu livro Mom-Lit foi Pequenos Terremotos. Não adianta, se eu não amar o livro a página sai medíocre e pronto. Porque não amei o livro? Porque não me identifico muito com o American Way of Life no que diz respeito a maternidade. Muito complicado para meu gosto. A página ficou assim:
  
   Para a meta do Chick-Lit escolhi um livro bem legal, leve e divertido. Com várias referências ao cinema, embora comédias românticas não sejam meus filmes preferidos, não conheço uma pessoa que não goste de "Uma Linda Mulher".
  
   No mais , foram muitos livros esse mês e confesso que estou com preguiça de mostrar todos. Tem lá no Skoob, podem olhar.
   Ficando por aqui amigos! Um grande beijo ´para todos!
   PS: Vou fazer o sorteio da bolsa de calça jeans no dia 31 de agosto. quem quiser participar ainda dá tempo. Veja aqui.

domingo, 2 de agosto de 2015

Enquanto isso, em Julho... tem sorteio!

   Julho foi uma farra literária. Com a interminável greve dos professores das Universidades Estaduais, eu estava com um pouco mais de tempo para leitura e pude passear por diversos estilos, gêneros e autores. No retreat, no surrender.
   As metas do Leitura Mágica eram Clássico da Literatura Mundial e Livro de Banca. Foi até fácil.
   Como clássico, escolhi Mrs. Dalloway de Virginia Wolf (alguém com medo ai?). Mrs. Dalloway pensa muito, analisa o tempo todo, tem uma necessidade de justificar tudo. Por isso não consegue ser feliz. A simples preparação para uma festa rende horas de pensamentos.
   Sabem porque eu escolhi esse livro? Por causa de um papel de scrap. Sim, um desses que vem estampado com texto. O texto era o início desse livro. Eu gostei e resolvi ler o livro. Fiz essa página para o fichário:
   
   O papel que me deu a ideia de ler o livro está nessa página de scrap antiga. O papel do fundo é um trecho do início de Mrs. Dalloway.




 O tema livro de banca teve um pouco menos de inspiração. simplesmente passei na banca e comprei os livros. Não vou mentir aqui. Já li muito Sabrina, Bianca e Julia. Já li muita fotonovela (alguém lembra?). Mas tinha um tempão que não lia nada assim. Pesquisando, descobri que várias autoras que hoje eu gosto começaram justamente com esse tipo de livro, antes de serem consideradas best-sellers. Não vou malhar os livros de banca aqui, mas devo dizer que não são mais os meus preferidos. Mas distraem a mente dos problemas, então cumprem sua função.

   
   Além desses, terminei a Trilogia das Chaves (sabiam que Nora Roberts já escreveu livros de banca?), li mais alguns da Série Mortal (viciada), me distraí com Labirinto do Coração e me apavorei com Para Sempre Alice.


   Me comovi com Extraordinário, me aborreci com Os 13 Porquês e alimentei o vício com Midnight in Death e Interlude in Death, que são da série Mortal mas não foram publicados no Brasil porque as editoras só publicam o que compensa financeiramente.
  
   Bom, para animar um pouco as coisas, vou fazer um sorteio. Fiz duas referências a filmes no texto (não são os livros que viraram filme). Quem souber e comentar vai concorrer a essa bolsa de calça jeans que eu fiz. quem não quiser participar do sorteio pode comentar a vontade, basta dizer que não quer participar. E vale pescar do comentário da amiga (hehehe).



   Beijos amigos e até a proxima postagem!

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Todo livro tem...

   ... na contracapa uma foto do autor com sua biografia. Porque não no Leitura Mágica? A Ana Lu do blog Scrap pelo Brasil nos desafiou a fazer nossa página, a página d'A Leitora.  A minha encerra o primeiro fichário do projeto (sim, não cabe mais nada) e ficou assim:
   Uma ligeira biografia, com data e local de nascimento e um pouco de minha história com a leitura, desde o dia que juntei as primeiras letras. Escrevi em terceira pessoa, bem no estilo das contracapas mesmo.
   Um abração pessoal!

domingo, 19 de julho de 2015

E finalmente... as leituras de junho!

   Li bastante em junho. Livros sérios, livros clássicos, livros violentos, livros bobinhos. E gostei de todos. Como já disse algumas vezes, não venham me criticar porque escolho livros mais ou menos "intelectualizados". #$@*&### todo mundo. Vou ler o que eu gosto, o que me distrai e pronto. Pode me olhar com desprezo que eu não estou nem aí pra você.
   Assim, esse mês teve de tudo, de H. G. Wells a Tony Belotto, passando por Nora Roberts e Cornelia Funke.
   Para o Projeto Leitura Mágica as metas eram Lad-Lit e Romance Policial. 
   Lad-Lit é uma dessas novas denominações criadas para vender livros e reúne aqueles romances onde o protagonista é um homem, o narrador é um homem e a história gira em torno de um homem. Não é uma história sob o ponto de vista masculino, é sobre um personagem masculino. Novidade para mim.
   Romance policial é mais fácil de definir. É um romance onde existe um crime, polícia ou equivalente e no final revela-se o criminoso. Bem ao meu gosto.
   Novamente os temas do mês ficaram sobrepostos. Os dois livros escolhidos eram Lad-Lit, pois ambos contam as histórias de personagens masculinos. Em O Clube da Luta é contada a história de um psicopata que tem como meta de vida implantar ações violentas na sociedade. Em Bellini e a Esfinge conta-se a história de um detetive, o Bellini, que desvenda crimes na Grande São Paulo, sendo, portanto, um romance policial.
   O Clube da Luta é um livro bastante violento, meio nojento, mas vale a pena a leitura. Achei engraçada a história de fazer sabão com gordura de lipoaspiração (por isso a barra de sabão na capa). Uma crítica bem sutil.

   A escolha de Bellini foi feita para contemplar um desejo antigo. Como sou fã do Tony Belotto, por causa dos Titãs, queria ver se ele escreve tão bem quanto toca guitarra. Fiquei satisfeita. Bellini e a Esfinge diz ao que veio. É um romance policial competente, que cativa o leitor. Inteligente e bem escrito. Vou ler os outros livros do Bellini.

Além desses li mais oito livros. Terminei a trilogia Mundo de tinta, comecei a Trilogia das Chaves e de quebra li mais um da Série Mortal, uma ficção científica clássica de H. G. Wells e um terror mais ou menos.


   Dez livros em um mês não é uma marca ruim... Estou voltando a velha forma da adolescência, graças aos desenhos animados chatos que Victor adora.
   Beijos meus amigos! E logo volto com os livros de julho!

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Leitura Mágica - Registro das Leituras de Maio

   As metas de maio me deixaram bem livre para escolher os livros. O resultado é que os dois livros atendem as duas metas. Para autor com o nome começado com a letra do meu nome escolhi Stephen King, pois o gênero Terror/Horror não tinha sido contemplado nas metas e  eu adoro. O livro escolhido foi It - A Coisa, que tem cerca de mil páginas e uma história cheia de vai e vem, com muitos flash backs necessários para entender o andamento do enredo. Demorei horrores lendo. Mais de uma semana.
   Para quem pensou que A Coisa é só um livro de horror, aviso que sim, tem muito horror envolvido. Mas o livro é basicamente sobre amizade. como só King poderia escrever. Aquela amizade que não precisa da presença do amigo, mas na hora em que a coisa aperta o amigo está ali do lado, para o que der e vier, para morrer se for preciso. Amizade verdadeira. Apesar do medo, a amizade vence o horror. E a amizade verdadeira não muda depois que a gente cresce.
   A página para o fichário ficou assim:
    As meninas do projeto deram uma forcinha aqui... estava sem inspiração. Mas tinha que ter um sanguinho né? E aranha. tinha que ter aranha. Não vou dizer porque. E essa página explica porque eu odeio aqueles palhaços Patati/Patatá. Acho eles a cara da Coisa.
   A segunda meta para maio era ler um livro com mais de 400 páginas. Se eu quisesse ficar em um livro só, a meta estaria cumprida. Mas... não... tinha que ler outro livro! Escolhi Sidney Sheldon (com a letra do meu nome) com o livro Se Houver Amanhã. Um romance de suspense bem bacana. Já fizeram uma série de televisão com ele.
   Sidney Sheldon é o precursor desse povo todo que hoje já escreve o livro pensando no filme! Sim, ele fez isso desde sempre! Aliás, ele começou escrevendo roteiros de filme e passou depois a escrever livros, pois achava que "os roteiros não eram complexos o suficiente para contar a história". Helloooo povo das adaptações! Prestem atenção ao mestre!
   O motivo do Se Houver Amanhã é a vingança de uma moça que teve sua vida destroçada por gangsters, foi para a cadeia e depois volta para se vingar de um por um. Adorei. ela se dá super bem e pronto. Sem muitas reviravoltas, só o suficiente para manter a atenção do leitor. Com sucesso.
   A página ficou simplesinha, acho que gastei a inspiração toda na página anterior.
   Em maio eu ainda li A Noiva, O Circo da Noite (para o desafio das capas), Seis Anos Depois (adiantando o desafio das capas de junho), A Máquina do Tempo, Coração de Tinta e A Aposta 2. Oito livros esse mês.  As perspectivas para junho são boas também!

   Um grande abraço a todos os amigos que visitam esse blog!

terça-feira, 12 de maio de 2015

Leitura Mágica de Abril. Menos Atrasada...

   Ainda um pouco atrasada, mas finalmente postando minhas páginas do Projeto Leitura Mágica para abril. Metas do mês: romance de época e ficção científica. Quase fácil.
   A meta de romance de época foi ótima porque eu descobri que quase tudo que lemos é romance. A definição de romance é:  uma obra literária que apresenta narrativa em prosa, normalmente longa, com fatos criados ou relacionados a personagens, que vivem diferentes conflitos ou situações dramáticas, numa sequência de tempo relativamente ampla. A sequencia de tempo é a chave. pode não ser linear, mas deve poder ser reconstruída (será que pode ser no futuro? Siiiimmmm!). Romance de época é aquele que descreve uma ápoca específica da história, geralmente no passado, seus costumes e comportamentos. Se for baseado em fatos reais é Romance Histórico.
   Escolhi Orgulho e Preconceito de Jane Austen, que foi considerada uma autora modernista no Século XVIII. O que eu achei? Digamos que, se fosse uma pintura, seria em tons pastéis muito diluídos. Reflexo da época, é claro. Mas fiz uma página com fundo vermelho.

   No tema ficção científica viajei com prazer. Adoro tudo que não é desse mundo. O gênero tem como característica principal a presença da ciência como componente essencial. Pode também discutir o impacto da ciência, tanto verdadeira como imaginada, sobre a sociedade e/ou os indivíduos.
   A escolha não foi fácil, pois adoro vários autores do gênero. Mas escolhi um novo, pois esse é meu objetivo esse ano, ampliar os horizontes da minha leitura. E não me decepcionei. Perdido em Marte, de Andy Weir é maravilhoso. e não é só pela reação de produção de hidrogênio a partir da hidrazina, sobre um catalisador de irídio. O romance é bom mesmo. A página, antes que eu fique aqui falando e falando e falando...

   Agora estou começando A Coisa (It) de Stephen King. E já tive o primeiro pesadelo. Parei, vou ler unzinho da Série Mortal e depois volto.
   Beijos meus amigos! Espero que gostem das minhas leituras e leiam também!

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Corre que eu estou atrasada!

   Gente, estou completamente rebelde com minhas postagens ultimamente! E o pior, é que nem posso dizer que é falta de tempo. É falta de organização mesmo. Mas, as leituras continuam em frente. As metas do Projeto Leitura Mágica para o mês de março foram muito simples: distopia e sick-lit.
   
   Distopia é um gênero literário onde a história é ambientada numa realidade anti-utópica, ou seja, tudo deu errado. As histórias geralmente se passam no futuro (próximo ou não) e a realidade é sempre ruim: meio ambiente destruído, governos autoritários, sociedades divididas em castas, preconceitos em nível máximo, e por aí vai. Escolhi a trilogia A Seleção. Não é ruim, mas achei que a classificação como distopia fica bastante enfraquecida pela descrição dos vestidos. O final é apressado e conveniente demais. Mas minha página até que ficou legal...modéstia a parte.


   Sick-lit é uma denominação nova, que define aquelas histórias onde se descrevem problemas de saúde em geral, físicos ou psicológicos. Na verdade, é o gênero onde se encaixam os livros que falam de pessoas doentes, com superação ou não. Escolhi para esse tema um livro famoso, que já virou filme (não assisti): As Vantagens de Ser Invisível. Fala de um tipo de timidez que é bastante sutil, pois a pessoa não tem propriamente dificuldade de se relacionar, mas não se relaciona com todo mundo, ficando fechado em um grupinho. Porque será que me identifiquei? A página, simétrica até onde deu, refletindo um pouco do meu T.O.C.


   Eu li mais um montão de livros, pois estou meio parada esses dias, por causa dos feriados e da micareta de Feira de Santana. Também fiz um bocado de páginas, mas vou postar no facebook mesmo... Beijão galera que gosta de ler e de brincar!

sexta-feira, 27 de março de 2015

Tag: I Love My Blogger

A Ana Luisa Hofmann, do blog Scrap-A-Holic, me indicou nesta brincadeira de responder a tag "I love my blogger" que começou no blog Papo de Estrelas.


As regras são:
- Responder as perguntas;
- Indicar de 8 a 11 blogs com menos de 500 seguidores para responder a tag;
- colocar o selo da tag (pode ser tanto criado como o mesmo para todas);
- colocar o blog que deu origem a Tag : Papos de Estrelas ;
- linkar quem te indicou a tag : Scrap-A-Holic


1- O que lhe incentivou a ter um Blog?
Eu sempre fui muito falante e sempre gostei muito de escrever. Quando comecei a fazer scrap, vi que várias pessoas do mundo do scrap tinham blogs para mostrar seu trabalho. Até mesmo para participar de alguns desafios era necessário ter blog. O Facebook ainda não era tão difundido e acabou que eu resolvi fazer um blog para mim, para poder falar o que eu quisesse e mostrar minhas páginas de scrap.

2 - Qual a importância do Blog para você?
Eu gosto de mostrar meus trabalhos e de escrever sobre coisas que me afetam, para o bem ou para o mal, mas geralmente para o bem. Além disso, esse blog é para meus amigos verem um pouco das minhas coisas.

3 - Quem te indicou a ter um Blog?
Eu só achei que seria legal, ninguém me indicou ou me ensinou. Vou aprendendo por aí.

4 - Quais são os assuntos do Blog?
Scrap, minhas leituras, scrap, minha família, meus amigos, scrap...

5 - Como você se sentiu ao ter o primeiro comentário?
Adoro quando comentam minhas postagens. É como se a pessoa me desse um abraço.

6 - Quantos comentários você tem ao todo no momento?
Fui lá nas estatísticas olhar... 812, eu acho.

7- Qual a meta desse ano para o seu Blog?
Nem sei... vou publicando o que eu quero, quando quero ou tenho tempo. Não tenho meta não... não sou “blogueira” de profissão.

8 - Até onde você deseja chegar com seu Blog?
Sei lá... se os amigos virem minhas postagens e gostarem já está bom.


Blogs que eu indico :



Obrigada por me indicar Analú!

terça-feira, 10 de março de 2015

Projeto Leitura Mágica

   Fevereiro foi um mês bastante produtivo! Foram ao todo quinze livros!

   Para o Projeto Leitura Mágica, as metas foram "Clássico da Literatura Brasileira" e Fantasia. Para essas metas escolhi A Obscena Senhora D, de Hilda Hilst e A Trilogia da Névoa de Carlos Ruiz Zafón.

   A Obscena Senhora D, ao contrário do que o título sugere, não é um livro erótico ou pornográfico. A Senhora D é obscena porque deixou de ser hipócrita e de atender as convenções sociais. É um livro sobre sofrimento, sobre perda do ser amado, sobre loucura. Hilda Hilst tem uma narrativa que só posso chamar de hiperativa. Sabe aquelas pessoas que falam sem parar, sem pausa nem para respirar? O livro narrado assim. Em alguns trechos não tem nem letras maiúsculas, parágrafos, pontos ou vírgulas. É a dor em palavras. Acho que foi para compensar que fiz uma página tão colorida.

   A Trilogia da Névoa é composta por três livros: O Príncipe da Névoa, O Palácio da Meia Noite e As Luzes de Setembro. Os livros podem ser lidos em qualquer ordem, pois são histórias diferentes. Na minha cabeça, no entanto, a ordem acima ficou muito boa. Nos três livros são as crianças das famílias que se envolvem na história, o menino Max, no primeiro, os irmãos Ben e Sheere no segundo e a menina Irene no terceiro. No primeiro o Homem da Névoa aparece bem caracterizado, mas nos outros dois ele se disfarça em outras formas, sempre maléficas é claro. As histórias não apresentam um final definido da luta do bem contra o mal. Mas nada fica sem terminar, apenas o Homem da Névoa não é destruído, como se representasse uma maldade universal que nunca acaba. Essa foi uma página que eu gostei. Sem grandes coisas, mas o resultado me agradou bastante.

   Os outros livros que li foram postados lá no facebook e confesso que estou com um pouco de preguiça de escrever aqui nesse momento. fica para depois, certo? Beijinhos queridos amigos!

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Leitura Mágica 2015 - Janeiro

   Finalmente consegui fazer, fotografar e postar as páginas das leituras de Janeiro para o projeto Leitura Mágica. As metas de janeiro foram um livro ganho no amigo secreto e um livro do gênero New Adult.
   Minha querida amiga Marcinha Soares me mandou um presente lindo, com vários livros, até a embalagem foi linda!


   O livro Garota Exemplar estava na minha lista, na meta de Romance Policial, mas eu estava morrendo de vontade de ler, por causa das recomendações. Assim ficou super fácil cumprir a primeira meta - livro do amigo secreto.
   Mas, primeiro as primeiras coisas. O fichário eu já mostrei aqui. A página de introdução ao projeto ficou assim:

    A página com as leituras do mês de janeiro ficou assim, só indicando os livros mesmo, mais ou menos no período em que foram lidos.

   A página para o livro O Ano da Leitura Mágica:

   A página para o livro Garota Exemplar, que rapidamente se tornou um dos meus favoritos:
   E finalmente a página do livro do gênero New Adult. Não que eu tenha gostado dessa escolha, mas escolha é escolha e assim vai registrada.

   Espero postar as páginas de fevereiro ainda dentro do mês, pois as leituras já estão prontas, mas como as coisas ainda estão muito confusas por aqui, não vou prometer nada. Beijos a todos e boas leituras!