quinta-feira, 4 de junho de 2015

Leitura Mágica - Registro das Leituras de Maio

   As metas de maio me deixaram bem livre para escolher os livros. O resultado é que os dois livros atendem as duas metas. Para autor com o nome começado com a letra do meu nome escolhi Stephen King, pois o gênero Terror/Horror não tinha sido contemplado nas metas e  eu adoro. O livro escolhido foi It - A Coisa, que tem cerca de mil páginas e uma história cheia de vai e vem, com muitos flash backs necessários para entender o andamento do enredo. Demorei horrores lendo. Mais de uma semana.
   Para quem pensou que A Coisa é só um livro de horror, aviso que sim, tem muito horror envolvido. Mas o livro é basicamente sobre amizade. como só King poderia escrever. Aquela amizade que não precisa da presença do amigo, mas na hora em que a coisa aperta o amigo está ali do lado, para o que der e vier, para morrer se for preciso. Amizade verdadeira. Apesar do medo, a amizade vence o horror. E a amizade verdadeira não muda depois que a gente cresce.
   A página para o fichário ficou assim:
    As meninas do projeto deram uma forcinha aqui... estava sem inspiração. Mas tinha que ter um sanguinho né? E aranha. tinha que ter aranha. Não vou dizer porque. E essa página explica porque eu odeio aqueles palhaços Patati/Patatá. Acho eles a cara da Coisa.
   A segunda meta para maio era ler um livro com mais de 400 páginas. Se eu quisesse ficar em um livro só, a meta estaria cumprida. Mas... não... tinha que ler outro livro! Escolhi Sidney Sheldon (com a letra do meu nome) com o livro Se Houver Amanhã. Um romance de suspense bem bacana. Já fizeram uma série de televisão com ele.
   Sidney Sheldon é o precursor desse povo todo que hoje já escreve o livro pensando no filme! Sim, ele fez isso desde sempre! Aliás, ele começou escrevendo roteiros de filme e passou depois a escrever livros, pois achava que "os roteiros não eram complexos o suficiente para contar a história". Helloooo povo das adaptações! Prestem atenção ao mestre!
   O motivo do Se Houver Amanhã é a vingança de uma moça que teve sua vida destroçada por gangsters, foi para a cadeia e depois volta para se vingar de um por um. Adorei. ela se dá super bem e pronto. Sem muitas reviravoltas, só o suficiente para manter a atenção do leitor. Com sucesso.
   A página ficou simplesinha, acho que gastei a inspiração toda na página anterior.
   Em maio eu ainda li A Noiva, O Circo da Noite (para o desafio das capas), Seis Anos Depois (adiantando o desafio das capas de junho), A Máquina do Tempo, Coração de Tinta e A Aposta 2. Oito livros esse mês.  As perspectivas para junho são boas também!

   Um grande abraço a todos os amigos que visitam esse blog!

5 comentários:

Sílvia Mutz disse...

Você leu muito! Que delícia essa vida de leitora! Adoro. Olha, ri demais com seu comentário sobre os palhaços!
Como sempre, arrasou nas páginas! E estava sem inspiração, hein? Imagino como seriam se estivesse no auge da inspiração... Show!
Eu li Se houver amanhã, mas já faz muito tempo. Lembro que gostei muito. As coisas que acontecem com ela na prisão são terríveis.

Lolô Artesanato disse...

Sabe que morro de vontade de ler Stephen King e até hj não me atrevi ainda?! heheheh
olha, eu amo palhaços, então não sei se teria coragem de ler esse livro não, kkkk
No mais as páginas estão lindas, como sempre!
Ah, Sidney é Sidney, amo de paixão!
bjkass
Leila

Ipsis Litteris disse...

Olá Suzana, sua página ficou o máximo, show!
Sidney Sheldon, li muitos livros dele, gosto muito além deste
que você leu, meu preferido é 'A ira dos anjos'... Sua resenha
está super divertida, parabéns! Que venha mais livros! Bjs
Obs: Obrigada pelos recadinhos no meu blog. Paz e Bem!

Kátia Cris disse...

Meninaaa, como você leu nesse mês!!! Estou doida para terminar minha meta desse ano (isso se conseguir) para pegar uns extras, como Seis anos depois.
Estou apaixonada pela sua página para o livro A Coisa. Amei! Amei! Amei o tom sombrio e cada detalhe.

Bah! Eu quero disse...

Eu já tinha visto o livro " A coisa ", mas achava meio macabro kkkk, vou ver se leio. Adorei a página do livro do Sidney Sheldon (amei a xícara).
Beijos.